segunda-feira, 16 de março de 2009

Façamos um Brinde ao...


O que nos leva a viajar em cima de 2 rodas? Só louco mesmo para andar 360km pra ir e outros 360km para voltar no outro dia, curtindo asfalto e liberdade.

Mas de dentro de um carro eu conseguiria tirar essa foto?

Da garupa da moto, foto dos companheiros de viagem.



Ser Motociclista

Muita gente me pergunta o que é ser motociclista. É ser piloto de corrida? É ter uma velha moto na garagem ou uma reluzente Harley na carreta?
Em vários anos de motociclismo, conheci várias pessoas que pilotam ou possuem motocicletas e me atrevo a tentar descrever o que é ser motociclista.
O termo motociclista, genericamente se enquadra a todos que andam de moto, mas como não conseguimos perder a mania de rotular, acabamos chamando-os de motoqueiros, traieiros, estradeiros, harleiros, e outros rótulos, pejorativos ou não.
Para começar o verdadeiro motociclista nunca vê sua moto como um investimento. Vê como se fosse uma mulher, pela qual se apaixonou um dia. Nada o impede de se apaixonar várias vezes, até que um dia ele descobre que sua paixão não é "aquela moto", é andar de moto.
Um motociclista não mede esforços para fazer o que ama e jamais associa dinheiro, ganhos de capital, inflação, etc... à sua paixão.
Ser motociclista é cuidar da moto que lhe dá prazer, é dar-lhe banho, é perder horas de seu fim de semana colocando um acessório, ou simplesmente polindo, consertando algo ou tirando a poeira. O motociclista faz questão de entender o seu amor.
Ser motociclista é coisa que vem no sangue. Ninguém vira motociclista, a gente nasce motociclista.
Ser motociclista não é se unir em "gangs", fantasiado de "bad boy", para amedrontar as pessoas e fazer coisas que não teria coragem de fazer se estivesse só.
Ser motociclista não é ir para os "Points" da moda, no fim de semana, parar a moto, ficar a noite inteira contando vantagens de quanto gastou em acessórios e depois voltar para casa. Ser motociclista é rodar com a moto, mesmo sem ter ninguém para mostrá-la.
Nada impede que um motoboy, o qual rotulamos hoje de motoqueiro seja mais motociclista que muitos proprietários de motos.
Uns diriam que ser motociclista é uma doença, eu digo que é um caso de amor.

(Fragmentos do texto. Original pode ser lido aqui.)
(Bity - Moto Clube Mamutes/RJ)

3 comentários:

Tathiana disse...

Acho que o texto definiu bem.
Bjs.

luluonthesky disse...

Q eu lembre acho q só andei de moto apenas uma vez.
Big Beijos

Anônimo disse...

Muito legal!
Eu tenho medo de moto rsrs trauma de infância, mas deve ser uma delícia viajar sentindo esta liberdade que o carro não proporciona.
Beijos!Tarci

http://ment-insana.blogspot.com/